quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

CRIADA A CPI DO DÉFICIT. E AGORA?

                                                                                                                               
Eu falo e nêgo duvida! O governador Alcides Rodrigues e o secretário da fazenda Jorcelino Braga não contavam com a CPI do déficit aprovada e instalada na assembléia legislativa de Goiás. Não por desconhecimento da legislação que garante o direito da minoria, pelo menos um terço da casa, de poder instalar qualquer comissão parlamentar de inquérito. O que Alcides, Braga e os estrategistas palacianos de plantão nunca esperavam é que Marconi Perillo tivesse tanto tutano para pedir, clamar, sugerir e influenciar a criação e aprovação da tão temida CPI do déficit ou do endividamento do estado. O Nome tanto faz. O que importa é que mais uma CPI foi criada e em breve tomará conta do noticiário político local. Adoro CPIs. O clima de uma comissão dessas é sempre de temor e de terror. Quem deve alguma coisa treme mesmo na frente de integrantes de qualquer CPI. Quem é contra CPI é porque tem rabo preso em alguma coisa. Quem luta pela não instalação de CPI é porque tem telhado de vidro. E nada mais convidativo que atirar uma pedra no telhado de vidro dos outros. Que maravilha! A verdade é que a mentira do déficit de R$ 100 milhões mensais foi criada para estrategicamente desgastar, desconstruir, arruinar a imagem política de Marconi Perillo em Goiás. Essa mentira por pouco não vira uma verdade absoluta. Mas porque tudo isso? Qual o motivo de tanto de ódio para com Marconi Perillo. Apenas uma simples explicação: inveja. Os corvos governistas, estes covardes e mal agradecidos de hoje, aqueles que necessitaram de ser carregados quase literalmente nas costas para estarem onde estão hoje, já comemoravam a colagem dessa imagem de o homem que quebrou Goiás em Marconi Perillo. Já davam por consumado esse fato. Mas o que eles não imaginavam é que Marconi Perillo fosse mesmo "madeira de lei". Sim, Marconi apanhou por muito tempo calado, se portou como um verdadeiro estadista enquanto as calúnias, as baixarias e as covardias quase que diárias se avolumavam em toda parte do estado. Como um cerne da melhor aroeira que sabe perfeitamente bem do que é feito e que a tudo e a todos resiste, Marconi Perillo suportou calado o pior de toda essa história, que é ser golpeado de modo tão baixo por quem sempre teve em tão alta conta. Isso é realmente muito dolorido. Até que não suportando mais a pressão dos verdadeiros amigos e aliados, até que não podendo mais segurar a reação dos que verdadeiramente lhe querem bem, daqueles que não podiam mais aguentar ver tanta facada nas costas de um amigo leal, Marconi reage. E a reação está configurada na assembléia legislativa de Goiás. A casa da democracia em Goiás, a casa política de maior importância do estado. A principal casa de leis da nossa terra, foi o território escolhido por Marconi para iniciar a sua batalha rumo ao estabelecimento da verdade nesse assunto déficit no governo de Goiás. E o instrumento escolhido para iniciar a batalha foi a peça democrática conhecida como CPI. A instalação da CPI do déficit na verdade mostra o quanto corajoso é Marconi Perillo. A CPI faz os alcidistas palacianos arrepiarem de medo. A verdade vem aí. A verdade está chegando. A verdade destrói os canalhas. A verdade do endividamento do estado de Goiás vai incrementar ainda mais a pré-campanha e a campanha de Marconi Perillo. Criada a CPI do déficit. E agora? E agora que lasquem em muitas bandas todos aqueles que semearam o mal. Bem que Deus avisou. Quem tem olhos para ver que veja: "Aquele que cometer injustiça receberá a injustiça em dobro, e nisso o Senhor não faz acepção de pessoas." Pode ser o secretário da fazenda ou mesmo o governador. Deus é Deus! E de Deus ninguém zomba! Eu falo e nêgo duvida!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

CPI DO DÉFICIT: O TERROR DE JORCELINO BRAGA

O amadorismo na política é imperdoável. Fazer política é para quem tem a arte de realizar e pensar ao mesmo tempo. Muitos tentam, todavia, apenas uns poucos conseguem sucesso de verdade na política. Sucesso de verdade na política é a arte de conquistar mandatos e também a arte de liderar grandes homens e mulheres que são por sua vez também grandes líderes. Liderar massa é uma coisa. Líderar líderes é outra coisa completamente diferente. Só consegue isso quem realmente tem talento aliado a um profissionalismo irreparável. Na arte da política como em quase tudo na vida moderna de hoje não há espaço para amadores. Principalmente amadores que se intrometem no caminho de profissionais. Em Goiás estamos vendo a tentativa do secretário estadual da fazenda Jorcelino Braga em se contrapor políticamente ao senador Marconi Perillo, um grande líder político de Goiás e do Brasil, que consegue liderar outros grandes líderes da nossa terra e sem o poder da "caneta na mão". Isso é liderar. Isso é sucesso de verdade da vida pública. Braga tenta sair do submundo em que vive direto para os espaços mais nobres da política goiana. A vida não é assim. Braga não tem o direito de figurar entre os grande homens públicos de Goiás. Nem o direito de sonhar nessa situação ele tem. O secretário está tentanto atropelar a órdem natural das coisas. Braga teve a oportunidade de se aproximar dos políticos goianos em função de uma empresa de Factoring durante as campanhas eleitorais. Nesse período todos os políticos ficam desesperados para fazer dinheiro. Essas empresas compradores de recebíveis deitam e rolam nessa situação. Foi assim que Braga conquistou espaço e confiança de alguns políticos goianos. Um pitaco aqui, outro ali, e assim o homem que "ajudava" alguns políticos a irrigar seus caixas de campanha, surge mais que repentinamente como dono de algumas idéias para os programas eleitorais de alguns partidos. Pronto. Isso já bastou para que o hoje secretário fosse chamado de marketeiro. O resto da história todo mundo já sabe. O homem hoje é secretário estadual da fazenda. E no cargo, passou a patrocinar uma campanha de desconstrução da imagem do senador Marconi Perillo. Daí para ataques baixos foi um pulo. O que Braga nunca contou foi com o profissionalismo político de Marconi Perillo. Assustar uns "otários" devedores de empresinhas de factoring, qualquer um faz. Intimidar um animal político da estirpe de Marconi Perillo é missão impossível. Braga fez o que fez e hoje treme de medo do retorno negativo que isso tudo possa lhe dar. A estória, com E mesmo, do déficit mensal de R$ 100 milhões que Alcides Rodrigues teria herdado está fazendo o secretário ficar muito apertado de costura. A mentira está prestes a ser desmascarada. A CPI do déficit que o PSDB está propondo na Assembléia Legislativa está tirando o sono de Braga. Se a invenção do "marketeiro de cozinha" cair por terra, ele e todo o governo Alcides estarão completamente desmoralizados. Braga é amador em política, mas, disso ele sabe. A CPI do déficit tem tudo para deixá-lo mais destruído politicamente ainda. Sim, porque o episódio da filha de Braga praticando corrupção em nome do pai acabou com qualquer possibilidade de uma carreira política de sucesso. A CPI do déficit é um terror para Braga. Por isso há um extraordinário esforço do secretário para cooptar deputados no sentido de inviabilizar a instalação da CPI. Eu falo e nêgo duvida! No Brasil o único amador que deu certo foi o Aguiar do Bradesco. Com a CPI do déficit instalada, o hoje um pouquinho menos arrogante secretário Braga ficará na mesma situação que papagaio falador em casa de pobre: comendo na tábua. Por que tudo isso? Por puro amadorismo. Eu falo e nêgo duvida!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

NINGUÉM SEGURA MARCONI PERILLO RUMO AO GOVERNO DE GOIÁS

O jornal Diário da Manhã divulgou nesta segunda-feira mais uma rodada da pesquisa de intenção de votos ao governo de Goiás, ao senado e a presidência da república, do instituto ECOPE. Eu falo e nêgo duvida! O ECOPE é o instituto que mais acertou nas últimas três eleições em Goiás. Basta observar as publicações dos jornais um dia antes e no dia das três últimas eleições sendo uma para o governo e duas para a prefeitura de Goiânia. Quem fizer isso constatará que os números do ECOPE batem com a realidade das urnas normalmente. Isso é bom. Repercutir pesquisas eleitorais no Brasil hoje em dia é uma tarefa muito complicada em função de tantos desencontros entre institutos tidos como "consagrados" no país. O respeitado ECOPE mostra neste último levantamento que o senador Marconi Perillo/PSDB é preferido por 51,6% do eleitorado goiano para ser o próximo governador de Goiás. O segundo colocado, prefeito de Goiânia Iris Rezende, tem 34,9% de inteção de votos. Marconi seria eleito no primeiro turno da eleição. Mas alguém pode indagar de pronto: Como crer na vitória de Marconi no primeiro turno se a campanha ainda não começou? Exatamente aí é que está o grande problema para os adversários de Marconi. O senador do PSDB é lembrado e preferido pela maioria dos eleitores pesquisados tão somente em função do RECALL que o eleitor tem dos seus dois governos. E olha que em março próximo serão quatro anos de Marconi fora do palácio das esmeraldas. Marconi é lembrado e preferido pela maiorias dos eleitores de Goiás para voltar a governar o estado pelo que fez nos seus dois governos. O eleitor ainda não sabe o que Marconi vai propor na campanha eleitoral. O governador que modernizou Goiás há 12 atrás, certamente fará propostas outras no caminho da modernidade que surpreenderá o eleitor goiano. Quem criou programas sociais que inspiraram vários governos estaduais Brasil a fora e até mesmo o governo federal, é claro que apresentará idéias inovadoras nesta área. Quem criou a UEG e lhe dando condições de levar o ensino superior a todas as regiões do estado, quem criou o Bolsa Universitária que garantiu o acesso a universidade e o diploma de curso superior a milhares de jovens em Goiás, terá com certeza propostas revolucionárias p/ transformar a UEG em além de maior, na melhor universidade do Centro-Oeste do Brasil. Não temos campanha eleitoral ainda. As propostas ainda não são do conhecimento do eleitor. Marconi Perillo é o mais massacrado político de toda a história política de Goiás. "Nunca antes na história" deste estado alguém foi tão perseguido, massacrado e injustiçado como o senador do PSDB tem sido nos últimos 3 anos. Desconstruir a imagem política de Marconi Perillo tem sido o papel principal de muitos daqueles que não suportam o surgimento de uma liderança tão forte e tão identificada com o povo como é a liderança de Marconi. Algumas "forças" políticas em Goiás não conseguem dormir em paz sabendo que um jovem deputado federal chegou ao governo de Goiás e marcou pela modernidade. Chegou ao senado e disse a que veio conquistando na mais alta casa de leis do país, espaços até então jamais sonhados por um outro senador goiano. Por tudo isso Marconi sofre o maior ataque que um político já sofreu na nossa história. Há 3 anos o bombardeio é constante. E apesar do massacre o "moço da camisa azul" resiste firme. O eleitor goiano parece perceber claramente a intenção daqueles que tentam destruir a imagem vitoriosa de Marconi. Tanto percebe que permanece ao lado do homem que modernizou Goiás. E a campanha nem começou. Marconi nem mostrou ao eleitor goiano o que Goiás pode receber com um novo mandato seu como governador. Eu falo e nêgo duvida! Marconi não abandona o povo de Goiás. O povo de Goiás, como demonstram as pesquisas de intenção de voto, também não abandona Marconi Perillo. Sendo assim, está claro que o povo goiano já combinou o que fazer em outubro próximo: Marconi governador. Eu falo e nêgo duvida!

TIGRÃO PAI D'ÉGUA MOSTRA SUA CARA EM CATALÃO

Hoje a noite o Vila Nova mostra a sua cara em Catalão quando enfrenta pelo goianão 2010 a equipe do Crac. A equipe catalana foi goleada em Goiânia na rodada passada. 4x0 em favor do Tigrão foi o placar do Onésio Brasileiro Alvarenga. O Vila não jogou bem e sobrou futebol. O Crac não jogou nada apesar de ser líder até a rodada anterior. Coisas do futebol. Hoje o favorito pra vencer é o Crac com toda a certeza. Jogando em seu estádio o time de Catalão vai pra cima do adversário e haja meios para suportar tamanha pressão. Por tudo isso o jogo de hoje é mais que um teste de ferro para o Vila Nova. Se o Tigrão passar no neste não sofrendo uma derrota esta noite, estará definitivamente conquistando a confiança do seu torcedor quanto a ser um time que pode brigar pelo título. E se deixarem o Vila chegar para disputar a taça do goianão é bom que todos saibam: fica difícil segurar a máquina de vermelho. Eu falo e nêgo duvida!