quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Marconi vai à Brasília e dá mais uma enquadrada no “maior canalha do Brasil”.


Marconi com Aécio


O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), disse nesta quinta-feira (31) em Brasilia que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem uma “estatura maior do que seus detratores”. O tucano saiu em defesa do correligionário e atacou o ex-presidente Lula: “O maior problema dele é querer estar no lugar da Dilma, e não pode.”
Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Perillo defedeu o legado de FHC ao rebater Lula, que criticou a ex-ministra Marina Silva por ter reconhecido a contribuição do governo do tucano à política econômica do país.
“Todo brasileiro sensato e bem intencionado sabe perfeitamente o que o presidente FHC fez pela nossa história, pela nossa economia, pela inclusão de milhões de brasileiros depois do Plano Real. Foi um grande presidente, deixou o governo honrado, respeitado e admirado por todos. Não será uma medida como essa que vai colar na biografia do presidente Fernando Henrique”, afirmou o governador.
A rixa entre Perillo e Lula é antiga, desde que, em 2005, o governador goiano declarou ao jornal O Estado de S. Paulo que teria avisado o ex-presidente sobre a ocorrência de compra de apoio político no Congresso. O episódio ocorreu no auge do chamado escândalo do Mensalão. Na convenção do PSDB, em maio deste ano, que elegeu o senador Aécio Neves (MG) presidente da sigla, Perillo chegou a chamar Lula de ” maior canalha do Brasil” devido às perseguições que alega sofrer do petista desde que fez o polêmico alerta.
Perillo participou de um ato político em apoio a Aécio, organizado pelo PSDB de Brasília. O governador goiano classificou o mineiro de “futuro presidente da República” e prometeu trabalhar pela sua eleição à Presidência. O governador goiano é considerado no ninho tucano o maior general anti-petista de Aécio.
“Eu acho que nós estamos no melhor caminho, temos o melhor candidato, teremos o melhor programa de governo, as melhores alianças e palanques em cada Estado. Estou nessa história para defender intransigentemente sua candidatura, sua proposta de governo, que será ousada, com os pés no chão, que será capaz de fazer mudança que muitos não conseguiram fazer”, disse Perillo, segundo a Folha.