segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Pesquisa científica comprova: Marconi Perillo é de fato o maior tocador de obras da história de Goiás


O Jornal semanário A Rede, veículo integrante da Rede Clube de Comunicação, está nas bancas esta semana com uma reportagem que está dando do que falar. O assunto tratado é uma velha discussão da política goiana: quem é governador maior tocador de obras de Goiás?  Pois é! Uma pesquisa científica com vistas a um mestrado começa responder a tal questionamento. O resultado nem chega a ser tão surpreendente. O levantamento mostra que o governador Marconi Perillo é de fato o maior tocador de obras da história de Goiás.
Veja matéria do jornal A Rede:

Marconi fez mais obras que Iris e Pedro Ludovico?
Um pesquisador começou a folhear livros, jornais e revistas antigos, além de arquivos de rádio e TV, para descobrir quem foi o governante que mais fez obras no Estado de Goiás. Nos tempos modernos, ou seja, com o que viu na internet e nas sedes do Diário da Manhã e de O Popular, o aluno de mestrado anota os itens de Iris Rezende, Maguito, Alcides e Marconi Perillo. Nos guardados mais antigos, está averiguando o trabalho de Pedro Ludovico Teixeira, Otávio Lage e outros administradores. Até agora, em suas contas, a soma das obras de Iris e PLT não alcança as de Marconi. O acadêmico desistiu dos tribunais de contas, TCE e TCM, por causa da burocracia. “De qualquer forma, a imprensa é mais confiável”, acredita o pesquisador. O mestrando procurou a Rede Clube de Comunicação para checar os arquivos da Rádio Clube, que já tem 73 anos. Nos órgãos públicos e na sede dos veículos da imprensa, ele se identifica como leitor comum, interessado na informação.
Maguito e as cestas básicas
Uma dúvida do pesquisador era sobre o período de Maguito Vilela (1995 a início de 1998). “Como o governador [Maguito] se dedicou a obras assistenciais, como a distribuição de alimentos, foi prejudicado no início de seu mandato”. O que salvará Maguito no ranking é o pós-venda das usinas hidrelétricas de Cachoeira Dourada. O levantamento é preliminar, mas o mestrando garante que Marconi já fez mais asfalto que todos os demais governadores da história de Goiás. “Antes da década de 1970, eram muito raros os programas de pavimentação”, explica o pesquisador. E, de lá para agora, Marconi lidera. Onde Marconi perde Marconi perde em número de estações rodoviárias e ginásios de esportes. “Mas ele supera o governador Maguito em quadras poliesportivas”. O pesquisador elogia Maguito na renegociação das dívidas do Estado, também objeto do estudo. “Se o então presidente Fernando Henrique Cardoso não tivesse piedade de Goiás, hoje a dívida estaria fora de controle”. Outro objeto da pesquisa é o endividamento da máquina pública.
Marconi e a modernização
Marconi fez os maiores investimentos em habitação, seja em construção ou reformas. “Como governador e prefeito, Iris Rezende foi bom para milhares de famílias, que ajudam nos mutirões, mas o governador Marconi Perillo supera”. Para o pesquisador, Marconi modernizou o Estado: “Maguito dava as cestas, Marconi entrou como cartão da Renda Cidadã. Iris fazia as casas, Marconi dá Cheque-Moradia e Cheque-Reforma”. E o campeão da educação? “Ainda estou colhendo os dados do governo Otávio Lage, que dizem ter sido muito bom para a Educação, e de Ary Valadão, que afirmam ter feito ótimas escolas”. Para sua tese, não importa se a escola é a excelente de Ary ou as de placas, como ainda existem até em Goiânia, mas o número de salas de aula. O número 1 no ensino superior é Marconi: “Existiam algumas faculdades públicas, como a Esefego, de Educação Física, e o Marconi criou a Universidade Estadual, que pode até ser criticada, mas ela levou os cursos para lugares antes inimagináveis. Teve cidade que esperou 50 anos para ter o ensino médio e bastaram poucos meses de governo Marconi para chegar lá a faculdade”.

Matéria na página 02 do jornal a Rede
A Rede
Foto Print: Página 02 do Jornal A Rede de 20 de outubro de 2013