quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Vídeo de sexo com garota de 19 anos de Goiânia continua na internet


Garota de Goiânia

Apesar da ação da Polícia Civil de Goiás em investigar o vazamento do vódeo de sexo envolvendo uma jovem de 19 anos, as imagens continuam no ar em vários sites de conteúdo adultos hospedados em servidores do exterior. A delegada responsável pelas investigações, Ana Elisa Gomes Martins, disse que já colheu o depoimento de quatro pessoas e pretende ouvir a garota novamente para sanar “algumas dúvidas”.
O suspeito de divulgar os vídeos é um jovem de 22 anos com quem ela teria um relacionamento extraconjugal. Ana Elisa, no entanto, preferiu não divulgar o nome das testemunhas. Disse apenas que são pessoas que conhecem o casal. “Como se trata de um caso de difamação, preferimos preservar a privacidade das pessoas”, afirmou. A delegada não quis divulgar o conteúdo dos depoimentos “para não atrapalhar as investigações”.
O jovem suspeito de ter divulgado as imagens deve ser intimado esta semana, segundo a delegada. No entanto, ela não divulgou a data do depoimento. O rapaz apontado como suspeito pela vítima negou ser o autor dos vídeos e da divulgação.
Abalada e com o visual diferente, para não ser reconhecida nas ruas, ela conta que está há praticamente 20 dias sem sair de casa. A estudante, que era vendedora em uma loja de roupas, resolveu falar publicamente sobre o caso, que ela considerou “humilhante”, pois, segundo ela, está sendo condenada por muitas pessoas que não conhecem toda a história. “Eu não cometi nenhum crime. Mas pessoas me ofendem virtualmente e moralmente. Muita gente me chamou de vadia, prostituta. Um homem chegou a me mandar uma mensagem falando que viria a Goiânia no final de semana e que me pagava R$ 10 mil para sair com ele”.