sábado, 30 de novembro de 2013

Começou a operação “pula do barco de Friboi”. Prefeito do PMDB declara apoio à reeleição de Marconi Perillo.


Cunha
Prefeito Cunha (PMDB), da cidade Porteirão, abandona o barco de Friboi e declara apoio à reeleição de Marconi Perillo
O efeito Friboi começa na prática a desestabilizar o PMDB no estado de Goiás. Aquilo que a deputada federal Iris Araújo, esposa de Iris Rezende, ameaçou há dois dias no Twitter, já está acontecendo. Peemedebistas iniciaram a operação PULA FORA DO BARCO DE FRIBOI. Na véspera do anúncio de que Junior Friboi deve ser ungido “na marra” o pré-candidato do PMDB ao governo de Goiás em 2014, o que se vê é uma generalizada insatisfação de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças peemedebistas. Quando Junior Friboi propôs retirar o nome de Iris das pesquisas eleitorais, dona Iris veio na fumaça e perguntou se era para sair da campanha também. A declaração da esposa de Iris reflete o nível de rejeição que Friboi tem dentro do PMDB de cabo à rabo.
O prefeito da cidade de Porteirão, José Cunha, que é do PMDB, declarou apoio à reeleição de Marconi Perillo (PSDB) em 2014. A revelação de Cunha foi feia neste sábado, em Rio Verde, durante o 10º encontro dos partidos que compõem a base aliada governista. O vice-governador José Eliton e mais representantes de 14 partidos estiveram na AABB da cidade para o evento. A declaração de Cunha foi recebida com aplausos e apoio. “Você é mais um que vem para somar e quer ver esse estado crescer”, disse Eliton. Outros prefeitos e líderes do PMDB devem seguir os passos do prefeito de Porteirão nos próximos dias. Já no encontro de Rio Verde foram ouvidas várias manifestações de outros modebas no sentido de abandonar o barco de Friboi.
A atitude de Cunha deve gerar repercussão dentro do PMDB nos próximos dias. O partido de Iris Rezende é o maior rival de Marconi Perillo em Goiás. E até agora tem como principal pré-candidato ao governo o empresário Júnior Friboi.