sábado, 23 de novembro de 2013

Marconi comemora destaque do PIB de Goiás que cresce mais que o dobro da média nacional


PIB
Soma de todas as riquezas produzidas no Estado, o Produto Interno Bruto (PIB) de Goiás subiu 6,7% em 2011, em comparação a 2010, e fechou o período com R$ 111,269 bilhões. O crescimento de Goiás representa mais que o dobro do aumento registrado no Brasil, que encerrou 2011 com alta de 2,7%, totalizando R$ 4,1 trilhões em valores. Em Goiás, os números são resultado do bom momento que vive três grandes setores: agropecuário, indústria e serviços.
Os dados forma divulgados na sexta-feira (22/11) pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos da Secretaria de Gestão e Planejamento (IMB/Segplan). O cálculo segue metodologia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 
O resultado do PIB goiano manteve o Estado na nona posição no ranking do País, lugar que ocupa desde o início da série, em 2002. Em relação a 2010, a participação de Goiás no PIB nacional subiu de 2,6% para 2,7%. No período em análise, entre os grandes setores de atividade econômica, o destaque ficou por conta da agropecuária, com expansão de 14,1% em volume, puxado pela expansão na produção agrícola, com melhor desempenho das culturas de soja, cana-de-açúcar, milho, feijão, sorgo e tomate. Na pecuária também houve aumento na taxa puxada pelo crescimento do efetivo de bovinos.
Em seguida veio a atividade industrial, que cresceu 5,7%, com participação de 26,8% do valor adicionado total. Os aumentos foram verificados na construção civil (10%), na indústria de transformação (5,1%), na produção e distribuição de eletricidade, gás e água (1,8%), e na extrativa mineral (1,2%).
A atividade de serviços expandiu 5,6%, com peso de 60,7% na estrutura estadual. As atividades de comércio e transportes e armazenagem foram os destaques em crescimento no ano de 2011, com taxa de 7%, vindo depois a intermediação financeira, seguros e previdência complementar (6,3%) e atividades imobiliárias e aluguel (4,1%). As demais atividades tiveram as seguintes variações: outros serviços (8,3%), administração, saúde e educação públicas (2,7%) e serviços de informação (2%).
PIB per capita
Com os resultados positivos da economia estadual em 2011, o PIB per capita (resultado da divisão do PIB pela população) de Goiás registrou variação real de 5,3% em relação ao ano anterior, passando da 12ª posição nacional para a 11ª, com valor de R$ 18.298,59. Além disso, apresentou o maior incremento, de R$ 2.046,90, na série iniciada em 2002. O PIB per capita do Brasil atingiu R$ 21.535,65, o que representou alta de 1,9% sobre o ano anterior.
Graças às políticas de atração de investimentos do Governo de Goiás, o PIB de Goiás cresceu em 2011 mais que o dobro da média nacional. Esse resultado foi comemorado pelo governador Marconi Perillo, que falou sobre o destaque em seus perfis oficiais no Twitter e no Facebook.
“Compartilho do meu entusiasmo com a notícia do avanço do nosso PIB, que cresceu mais que o dobro da média nacional. Resultados dos esforços de todos os goianos, trabalhadores, empresários e goianos, que querem o progresso de Goiás. Nosso desafio é cada vez mais distribuir a renda e as riquezas de nossa economia entre todos. Boa tarde e bom sábado a todos!”, postou o governador.
Veja as postagens de Marconi Perillo em seu Twitter oficial!
Marconi Comemora PIB goiano