quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Site denuncia: Copa do Brasil pode ser cancelada por causa de fraude e suborno na final entre Flamengo x Atlético/PR


Matéria Copa do Brasil
O site estadiovip, muito conhecido dos admiradores do futebol, publicou nesta quarta-feira, 04/12, uma matéria que está dando o que falar nas redes sociais. O site informa que em função de fraude e suborno o título da Copa do Brasil de 2014 que foi conquistada pelo Flamengo pode ser suspenso. Parece até uma grande teoria da conspiração, mas a matéria atesta claramente que teria havida venda do jogo final por parte do Atlético/PR.
Confira a matéria do site estadiovip.com.br!
O tri campeonato da Copa do Brasilconquistado pelo Flamengo corre risco, isso porque a CBF ainda não o homologou por suspeita de fraude
Quando o competente e comprometido diretor Dagoberto dos Santos saiu do Atlético-PR sem qualquer motivo, muitos não entenderam o porquê. Mas aos poucos tudo vai se esclarecendo. Já não é de hoje que fãs deste que um dia foi o esporte mais popular do planeta vem sendo confrontados com uma dura realidade: futebol virou um negócio. Nada mais.
Santos foi um dos responsáveis pela reformulação do time do Atlético-PR para disputar a Série B do Brasileirão, o diretor-geral Dagoberto dos Santos deixou o clube no meio desta semana. A diretoria preferiu não renovar o seu contrato, que terminou no último dia 10 de maio. Leia trecho do comunicado do clube: “O Atlético-PR comunica que o diretor-geral Dagoberto dos Santos, por questões profissionais, não faz mais parte do clube. O CAP agradece imensamente pela colaboração e pelo profissionalismo de Dagoberto; e deseja sucesso em seus novos desafios profissionais”, lia-se em um comunicado.
Segundo o jornalista Roger Viegas do  jornal “O Expresso”, desde outubro começou a rondar nos bastidores o medo de que o Atlético-PR não conseguisse terminar a tempo as obras da Arena da Baixada e, assim, perdesse o direito de sediar a Copa do Mundo. Não apenas o clube paranaense, mas também a CBF ligou o “alerta vermelho”. O time, porém, vinha correspondendo muito bem em campo, e é atualmente vice-líder do campeonato brasileiro, com vaga na Libertadores da América praticamente garantida.
A derrota na final da Copa do Brasil levantou suspeitas: como um dos melhores plantéis do país poderia perder para um time como o Flamengo, que lutou para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro? Os fatos que serão aqui expostos estão sendo apurados e muito em breve aparecerão na grande mídia, tão logo as provas definitivas sejam colhidas.
No dia 26 de Novembro, véspera do jogo final, o Sr. Mario Celso Petraglia (presidente do Atlético), o técnico Vagner Mancini, e o Sr. Jorge Fontes Hereda, diretor geral da Caixa Econômica Federal, se reuniram com os jogadores e apresentaram uma curiosa “proposta”: perder o jogo, dando ao Flamengo seu terceiro título no prestigiado torneio nacional.
De acordo com o que foi proposto, clube e jogadores seriam beneficiados: ao Atlético-PR, a garantia de que o estádio ficaria pronto e apto a abrigar os quatro jogos da Copa do Mundo e uma renovação do patrocínio da Caixa Econômica Federal, que alegadamente vinha pagando menos ao clube do que ao rival, Coritiba.
Para os jogadores, houve um pagamento em dinheiro (R$ 50.000 para cada um e mais um bônus de R$2 milhões a serem divididos entre os titulares, reservas e comissão técnica) e a garantia de transferência para a Europa, envolvendo um clube polonês: o Wisla Cracóvia transferiria atletas para o Atlético-PR, que viabilizaria bons contratos na Europa para alguns dos principais jogadores, especialmente Delatorre, Weverton e Ederson.
O título do Flamengo ainda não está homologado na CBF: Grêmio e Goiás já entraram com recurso solicitando suspensão imediata dos dois finalistas.
 Terá sido um bom negócio para o Atlético?