quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Jogo duro contra o crime: Marconi aumenta a força policial de Goiás em 33%


Marconi Seguranca
Com as contratações previstas ainda para este ano, as forças policiais goianas aumentarão em 33%. Subindo de 18.403 para 24.492. O maior aumento proporcional (110%) será na Polícia Técnico-Científica, que crescerá de 529 peritos para 1.116. Goiás passará a ocupar a 7ª colocação no ranking referente ao número de policiais por habitantes, enquanto que em 2011 estava na 17ª posição. A média nacional é de um policial a cada 332 habitantes, enquanto o Estado passará a ter um policial a cada 263 habitantes.
“Acabamos de agregar 500 policiais voluntários recentemente, já estamos treinando mais 800 e vamos chamar mais 1,3 mil. Quando chegarem os 800 novos agora, isso foi tratado ontem com o secretário Joaquim e com nossos comandantes das Polícias Militar e Civil, os 500 homens que estão Goiânia deverão ser remanejados para localidades do interior onde há uma incidência maior de criminalidade. Dos 800 contratados 500 vão para Goiânia e 300 vão para o Entorno de Brasília. E nesse ano vamos contratar mais 1,3 mil do Simve, além dos concursados”, destacou o governador Marconi Perillo.
No caso da Polícia Civil o número passou de 3.104 policiais para 3.966. O número de delegados crescerá de 341 para 469, enquanto os agentes e escrivães aumentarão de 2.763 para 3.497. Na Polícia Militar o efetivo aumentará, incluindo os reservistas do Serviço de Interesse Militar Voluntário (Simve), 31,59%. Eram 11.964 e neste ano serão 15.744. A previsão é que a PM tenha 30 mil homens até 2020.
“O crescimento do efetivo é muito importante. Por muitos anos o Estado desenvolveu, sua população cresceu, mas não conseguimos manter o crescimento do número de efetivo policial. E agora estamos conseguindo tanto na Polícia Militar quanto na Polícia Civil, com esse acréscimo agora de cerca de 860 policiais civis nós chegamos no aumento de cerca de 30% no efetivo da Polícia Civil. Certamente esse aumento será importante para que o trabalho da Polícia Civil seja cada vez mais intenso no combate á criminalidade”, avalia o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita.
A Polícia Técnica-Científica teve seu concurso já autorizado. Com o certame o número de profissionais aumentará de 529 para 1.116. Isso representa um aumento de 110, 96%. Também autorizado concurso público, o Corpo de Bombeiros incrementará seu efetivo em 30,65%. A corporação passará de 2.806 para 3.666.