segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Namorada foi o pivô de chacina na boate Insomnia


boate
Áulus Rincon
Uma garota de 19 anos, que namorou um dos mortos e atualmente estava com um dos atiradores foi o pivô da chacina que deixou três vítimas fatais em uma boate noSetor Perim na madrugada do último dia 18 em Goiânia. A afirmação é do adjunto da Delegacia Estadual de Homicídios André Botezini, que concluiu o inquérito nesta segunda-feira.
A confusão que deixou mortos dentro da Insomnia Daltovan Dias Nunes Júnior, Luan Carlos Libânio Santo e Alline Silva Campos aconteceu depois que Flávio Lacerda Viana entrou na boate acompanhado da namorada. Assim que viu o rival com a garota, que já havia ficado com ele, Daltovan fez sinal com os dedos que iria matá-lo.
Morre1
Após mandar a namorada ir embora, Flávio saiu da boate, e junto com Marlon Ferreira Borba, Murilo Silva Sales Morais e um adolescente de 17 anos foi até o carro que estava estacionado do outro lado da rua e pegou três armas, sendo duas pistolas e um revólver. Assim que o menor rendeu o segurança, os três entraram na boate e seguiram direto para o camarote onde estava Daltovan. No local, foram disparados 40 tiros, que atingiram, além das três vítimas fatais, outros três adolescentes que estavam no camarote.
morre3
Após o crime a Polícia Militar conseguiu prender Flávio, Marlon,  Ezer de Melo Júnior e Francisco Wellington de Santana, além de apreender o menor que os acompanhava. Murilo Silva Sales, que também participou do triplo homicídio morreu ao trocar tiros com militares da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana – Rotam.
Ao concluir o inquérito, o delegado autuou Flávio, Marlon e o adolescente por triplo homicídio qualificado e tripla tentativa de assassinato. Ezer e Francisco responderão presos por porte ilegal de armas de fogo. Dos quatro mortos na confusão, apenas Luan Carlos, segundo André Botezini, não tinha passagem pela polícia. Os três adolescentes baleados na confusão foram todos liberados.