terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

MP investiga o deputado Major Araújo que teria nomeado dois irmãos na Assembleia

Deputado garante que é inocente e que vai até as últimas consequências com o MP-GO

Major
A promotora de Justiça Marlene Nunes Freitas Bueno instaurou inquérito civil público para apurar denúncia de que o deputado Major Araújo mantém em seu gabinete na Assembleia Legislativa policiais militares que estão em desvio de função, além de também estarem lotados ali dois militares que são irmãos do parlamentar.
A notícia aponta que estariam em desvio de função o cabo da Polícia Militar Reginaldo, que atuaria na função de motorista, o sargento Delcione, como chefe de gabinete, além do tenente Vilmar. Já os irmãos do deputado lotados no gabinete seriam os sargentos Ário Alves Araújo e Cícero Alves Araújo.
Conforme esclarece a promotora, caso os fatos narrados sejam comprovados, incidirão nas hipóteses contidas na Lei de Ação Civil Pública e na Lei de Improbidade Administrativa. Como providências, ela requisitou ao deputado informações relativas aos fatos, que deverão ser apresentadas junto com os documentos relativos a todos os servidores lotados no gabinete, inclusive com a descrição das atribuições de cada um. (Cristina Rosa / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)