quinta-feira, 3 de abril de 2014

Cai em 13% o número de homicídios em Goiás no mês de março

Cai em 13% o número de homicídios em Goiás no mês de março


Ações do Governo Marconi Perillo na área da segurança mostram resultados práticos na guerra contra o crime.

Com a meta de redução anual de homicídios de 10% (até o final de 2014), foi apresentado nesta quinta-feira, dia 3, o resultado trimestral do programa Goiás Cidadão Seguro. No mês de março a Secretaria de Segurança Pública (SSP) registrou a diminuição de 13,62% nos assassinatos em todo o Estado. Enquanto no mesmo mês em 2013 houve 257 mortes do tipo em Goiás, no mesmo período de 2014 o total foi 222. A redução foi principalmente em Anápolis, cujo índice caiu 47,06%. Em Goiânia a diminuição foi de 7,27%. Na Região Metropolitana da capital a queda foi de 13,04% e no Entorno do Distrito Federal o percentual recuou 27,06%.  Os números de Aparecida de Goiânia se mantiveram estáveis. A apresentação dos dados ocorreu em reunião de trabalho no Centro Cultural Oscar Niemeyer.
“Em Goiás não há omissão, não há inação, não há acomodação em relação ao crime. Pelo contrário, há uma ação vigorosa que passa pela  valorização das polícias, que passa pelos investimentos  de quase R$ 1,7 bilhão ao ano na Segurança Pública, que passa pela aquisição ou renovação permanente da nossa frota de veículos, passa pela aquisição de equipamentos dos mais sofisticados – dentre eles armamento, e passa pela  formação, profissionalização, informatização e investimentos em inteligência”, destacou o governador Marconi Perillo.  Ele pontuou ainda que os dados mostram uma atuação extraordinária das polícias goianas no combate ao crime.
Além dos dados do Goiás Cidadão Seguro, foram apresentadas as ações desenvolvidas em paralelo pela SSP que contribuem na redução da criminalidade. Entre elas está o aumento do efetivo em 33%, passando os quadros da Secretaria de 18.403 servidores (Polícia Civil, Bombeiros, Polícia Militar e Superintendência de Polícia Técnico-Científica) para 24.492. No próximo mês de maio, por exemplo, os concursados da PM iniciam o estágio operacional nas ruas.

Produtividade Policia
Ainda na reunião foram apresentados os investimentos na Secretaria de Administração Penal e Justiça (Sapejus). O titular da pasta, Edemundo Dias, expôs a criação de 748 novas vagas ainda em 2014  e outras mil por meio de decreto emergencial que está em fase de elaboração. A estimativa é que em 2016 se tenha 5.348 novas vagas no sistema prisional. Outro ponto apresentado foi a Parceria Público-Privada para a construção do novo presídio Cepaigo. Dias pontuou que em Goiás 32% dos reeducandos trabalham, sendo que a média nacional é de 10%. Foram contratados para atuar nas unidades prisionais 297 profissionais de saúde e somente em 2013 houve 1.137.951 atendimentos dentro das unidades. Hoje 45, das 88 unidades prisionais, têm bibliotecas e a meta é que ainda neste ano o índice contemple 100%.