domingo, 29 de junho de 2014

Bacanal eleitoral: é assim que a Folha de São Paulo trata a aliança entre Iris e Caiado



Iris e Caiado

A união de Iris e Caiado foi tratado pelo jornal paulista como um bacanal eleitoral

A aliança entre Iris Rezende (PMDB) e Ronaldo Caiado (DEM) causa espanto não só em Goiás, mas em todo o Brasil. Qualquer um que entenda o mínimo de política sabe que Caiado e Iris estão fazendo uma grande lambança eleitoral. O jornal Folha de São Paulo publica reportagem neste domingo, avaliando as alianças consideradas esdrúxulas entre partidos políticos e adversários históricos em alguns Estados. Tais alianças são citadas pela Folha de São Paulo como bacanais eleitorais, ou seja, putarias eleitorais. Um dos casos citados é o de Goiás, onde Iris Rezende e Ronaldo Caiado, que passaram a vida um fazendo oposição ao outro, acabaram no mesmo palanque.
Diz a reportagem da Folha: “Caso curioso é o de Iris Rezende, candidato do PMDB a governador de Goiás que fará palanque duplo para Dilma e Aécio. Seu nome ao Senado na aliança é Ronaldo Caiado (DEM), inimigo histórico do PT. E a chapa também é composta pelo PC do B”. “Misturas” como essa, segundo o jornal, não passam de bacanal eleitoral e deixam o eleitor confuso quanto a esses políticos.

sábado, 28 de junho de 2014

Europeus criticam Brasil e exaltam Chile: “mundo injusto”



11jogobrasilchilejeffersonbernardesvipcomm
Chile complicou a vida do Brasil o suficiente para levar para a decisão por pênaltis o confronto de oitavas de final da Copa do Mundo na tarde deste sábado, o que deixou a imprensa europeia impressionada. Mais do que isso, os principais jornais do Velho Continente não pouparam críticas à forma como o Brasil tem se mostrado na competição. A diferença, desta vez, foi a atuação do goleiro Júlio César, que defendeu duas cobranças e garantiu a vaga após empate por 1 a 1 no tempo normal.
Ave César”, estampou o britânico Daily Mail, fazendo referência à forma como era saudado o imperador romano de mesmo nome. A publicação faz as críticas mais duras à Seleção Brasileira, ainda que ressaltando que ela possa chegar ao título.
“Poderia facilmente acontecer, devido ao momento de apoio ao time, mas para quem observa de longe baseado em fatos objetivos, eles parecem tudo, menos campeões”, escreveu.
O jornal The Guardian chamou a partida de “batalha épica” e, curiosamente, deu destaque à forma como o Hino Nacional tem sido executado: cantado com força, fora de ritmo, cada vez mais rápido.
“O Brasil fez parecer que era uma versão cover do Rage Against the Machine”, escreveu, citando a banda americana de rock. O barulho noMineirão foi o que empurrou o time à vitória, embora sem unidade, de acordo com a publicação.
Na Espanha, o Marca brincou com o sofrimento da partida em Belo Horizonte.“Brasil bate na madeira”, manchetou o jornal, uma referência ao gesto que se faz quando se busca por sorte.
Brasil andou sobre arame durante toda a partida”, ressaltou, exaltando o desempenho do Chile, uma constante na imprensa internacional.
Chile se desfaz nos pênaltis” foi a manchete do El País, dando ênfase à atuação do time de Jorge Sampaoli em vez dos comandos de Luiz Felipe Scolari.
Assim também fizeram os italianos, como a Gazzetta dello Sport, que abre o relato da partida com “o mundo, às vezes, é muito cruel”. O texto compara o duelo a um romance – “não era um desafio altamente técnico, mas era bonito e louco” – que terminou de forma trágica para os chilenos. “Consola-te,Chile, porque a história também é feita de perdedores magníficos”, pede uma das principais publicações italianas.
Fonte: Portal Terra

Um show de democracia: 17 partidos ungem Marconi Perillo candidato à reeleição



Marconi e Aécio

Foi um verdadeiro show de democracia e organização a convenção dos 17 partidos que ungiram Marconi candidato à reeleição.

Militantes do PSDB e dos outros 17 partidos da base já lotaram hoje o ginásio Goiânia Arena para a convenção que oficializou a candidatura de Marconi Perillo ao governo de Goiás.A cantora Roberta Miranda cantou o hino nacional e foi aplaudida pelos milhares de militantes, pelo governador e pelo pré-candidato à presidência da República, Aécio Neves.
Se a comparação entre convenções contasse pontos para a disputa eleitoral, o governador e candidato à reeleição Marconi Perillo (PSDB) largaria com uma goleada sobre os adversários do PMDB e do PT. A convenção da base aliada, que aconteceu na manhã deste sábado no Goiânia Arena foi um verdadeiro show. Aula de organização. A transmissão via stream, pela web, não travou e tampouco obrigou o espectador a assistir publicidade norte-americana no meio do evento. A estrutura do palco e das arquibancadas foi de primeiríssima linha. E além de tudo isso, os discursos foram bem melhores.
O deputado federal e candidato a senador Vilmar Rocha (PSD) deixou recados claramente endereçados ao seu eterno adversário, o também candidato a senador Ronaldo Caiado (DEM) – que estranhamente se aliou a um desafeto histórico para disputar as eleições em condições mais competitivas. “não quero ser senador a qualquer custo. Quero ser senador junto com os amigos. Xô arrogância, xô individualismo, xô interesses pessoais”.
Quem acompanhou a convenção do PSDB que lançou Marconi Perillo ao governo do Estado percebeu que nenhum dos políticos que discursou fez discurso raivoso ou com xingamentos. Enquanto Caiado e Iris estão nervosos e partem para o ataque, a base aliada prefere investir no debate propositivo, apresentando propostas – sem cair na armadilha da baixaria, como quer alguns oposicionistas. Com a presença de Aécio Neves, a convenção foi marcada pelo alto nível e nem mesmo o tucano fez ataques à presidente Dilma Rousseff.
Convenção PSDB
Marconi Perillo disse que já construiu mais 4 mil km de rodovias e disse estar preparado para ser o guia da quarta geração de Goiás, numa referência ao desenvolvimento tecnológico do Estado, que segundo ele saiu da periferia para brilhar entre as federações mais importantes do País.  O governador afirmou que vai ser candidato para dar sequência às ações do governo. Ou seja, Marconi não vai fugir do discurso da continuidade, pelo contrário; via é usá-lo. “É mais econômico e tem maior retorno darmos continuidade às ações e obras que realizamos nos últimos dois anos do que iniciarmos uma gestão do zero, quando se exige pelo menos dois anos para arrumar a casa e fazer o governo deslanchar”, disse Marconi Perillo.
O presidenciável Aécio Neves parabenizou Marconi Perillo pela coragem de disputar a reeleição e convidou o governador a ajudá-lo na presidência. “As portas da presidência vão estar escancaradas para você. Venha me ajudar a governar este País”.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Veja o vídeo: sequestradores trocam tiros com a PM goiana. Um morto e um preso



Sequestrador preso

Bandidos se dão mal com ação cinematográfica da polícia goiana

Uma mulher foi sequestrada por três homens armados no Setor Rodoviário, em Goiânia, na tarde desta quinta-feira (26/06). Os bandidos fugiram com a vítima, usando o veículo dela, e percorreram a BR-060 em alta velocidade.
A jovem foi abandonada minutos depois, nas proximidades do bairro Residencial Beatriz Nascimento, em Goiânia. O veículo foi monitorado e perseguido pela polícia e, nas imediações do Morro do Mendanha, os bandidos abandonaram o carro e se esconderam na mata.
Durante uma troca de tiros com policiais da Rotam, dois dos sequestradores foram baleados. Um deles, ainda não identificado, não resistiu aos ferimentos e morreu. O outro sequestrador foi socorrido e encaminhados para o Hugo (Hospital de Urgência de Goiânia). Ele foi baleado na perna e não corre risco de morte. O terceiro suspeito ainda não foi encontrado.



Fonte:Mais Goiás

“Nem parece que estou no hospital, estou me sentindo em um hotel”, diz paciente do Hugo



Paciente do HUGO

Governador Marconi Perillo transformou o HUGO em um dos hospitais mais modernos do Brasil

“Nem parece que estou no hospital, estou me sentindo em um hotel”, foi o que disse o Sr. Orlando Mariano Filho, 51, representante comercial, após ser questionado sobre as novas reformas do Hugo. Seu Orlando está internado no Hospital de Urgências de Goiânia e não poupa elogios ao atendimento e infraestrutura do hospital. “Essas reformas que foram feitas com o empenho do governador Marconi Perillo e outros profissionais, fizeram uma grande diferença. Aqui tudo é limpo e organizado, tem banheiro dentro do quarto e televisão. Tudo maravilhoso, não tenho nem como agradecer”, diz o Orlando.
Depois de passar por uma verdadeira revolução na estrutura física, gerencial e de recursos humanos, o Hospital de Urgências de Goiânia – HUGO – caminha para se transformar num Hospital Escola. As mudanças já podem ser sentidas por quem passar pela hospital. Segundo o Sr. Orlando, que é de São Paulo, “não é fácil encontrar um hospital como esse”.
Outra mudança perceptível no atual Hugo é a humanização e tratamento dos pacientes. “Hoje somos tratados com respeito. A gente cura até mais rápido. Não tem mal-cheiro, não tem infecções como antigamente. Estou muito feliz”, observa o paciente.
O governador aceitou o desafio feito por um dos diretores do Instituto Gerir, Organização Social que dirige o hospital, de garantir que a UTI do HUGOtenha o mesmo padrão de excelência da UTI do Hospital Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi (HGG), uma das mais modernas do País.

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Marconi Perillo está concluindo a maior obra de saneamento do Brasil Central



Marconi no SPMB

Marconi é governador de Goiás que mais investiu na área do saneamento

A maior obra de saneamento do Brasil Central está bem próxima de ser concluída. Na manhã desta terça-feira, o governador Marconi Perillovistoriou o canteiro de obras do Sistema Produtor Mauro Borges, que deve ser entregue com todas as etapas finalizadas no mês de outubro, garantindo abastecimento de água à população de Goiânia e Região Metropolitana até 2045.
Além da barragem do Ribeirão João Leite e dos reservatórios, que compreendem a primeira etapa e já foram entregues, outra grande obra é a Estação Elevatória de Água Bruta, considerada modelo de sustentabilidade devido à utilização da força da própria água como fonte de energia mecânica para acionar as bombas por um período de dois a quatro meses por ano.
Quando a segunda etapa for concluída, a produção inicial do complexo corresponderá ao volume de água que já atende a população goiana atualmente e, em seguida, toda a Região Metropolitana será abastecida. Na primeira etapa do Sistema, foram investidos R$ 200 milhões, provenientes do BNDES, BID, Ministérios da Integração e das Cidades, governo do Estado e da Saneago. A segunda etapa terá investimentos de R$ 273 milhões, e os recursos são oriundos das mesmas fontes.  A partir de outubro, o Sistema Produtor Mauro Borges poderá atender até três milhões de pessoas.
Ele possui dois reservatórios com capacidade de armazenamento de 40 milhões de litros de água, e produzirá seis mil litros por segundo. Por estar localizado acima de 80% de Goiânia, parte significativa da população será abastecida por gravidade, o que dispensa a utilização de energia elétrica para bombeamento. O governador destacou que existe ainda um espaço para construção de mais dois reservatórios no futuro, para atender a população que já deverá ter dobrado. “Dessa forma, estamos garantindo o abastecimento por todo esse século”, observou.
Marconi se disse honrado por estar prestes a concretizar um sonho começado com muita dificuldade em 2002. “É o mais moderno e tem a melhor tecnologia da América Latina”, destacou, lembrando também das obras de tratamento de esgoto. “Já estamos viabilizando o início da ampliação do sistema de tratamento de esgoto da Estação de Tratamento de Esgoto Hélio Seixo de Brito para atender toda a cidade de Goiânia. Somente na Região Noroeste da Capital, a Saneago está realizando quase 600 quilômetros de redes coletoras de esgoto. Com a conclusão dessas obras, vamos passar de 90% de esgoto coletado e tratado em Goiânia, que estará entre as capitais melhor atendidas em coleta e tratamento de efluentes”, afirmou. Em 14 anos, Goiás saltou de 12 para 82 estações de tratamento de esgoto.
Participaram da vistoria diretores e o presidente da Saneago, Júlio Vaz, entre outras autoridades do setor.

Copa do Mundo fracassa e não beneficia o emprego no Brasil



EMPREGO 2

O próprio governo federal verifica que a Copa do Mundo é um fiasco do ponto de vista do emprego

Um dos principais argumentos do governo federal para justificar os empréstimos subsidiados para a construção dos estádios de futebol para aCopa do Mundo foi a criação de vagas de trabalho para brasileiros, sobretudo no setor de serviços. Tal retórica foi usada exaustivamente pela presidente Dilma Rousseff, com destaque para seu discurso de 10 de junho deste ano, antes do início do torneio, em que a presidente atacou “os pessimistas”. Ocorre que, da mesma forma que os estádios operam inacabados e os aeroportos ainda estão em processo de ampliação, o emprego está longe de representar um grande bônus ao país que sedia aCopa do Mundo. Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho e do Emprego nesta terça-feira mostram que a criação de emprego em maio foi a pior para o mês desde 1992. No acumulado do ano, o saldo líquido é de 543 mil postos, o pior saldo desde 2009.
O MTE afirma que o emprego na indústria é o culpado pelo resultado ruim. Segundo o ministro Manoel Dias, foi “inesperado” que o saldo da indústria de transformação ficasse negativo no mês e puxasse o resultado para baixo. Contudo, o setor industrial está longe de ser o único responsável pela desaceleração da criação de vagas. O setor de serviços, que, em tese, é o mais beneficiado pelo advento da Copa do Mundo, pois nele estão listados os segmentos de alimentação, hotelaria, entre outros, também vivencia uma espiral decrescente. O comércio, em teoria animado para atender à enxurrada de turistas, por exemplo, apresenta no ano saldo negativo de emprego de 56 mil vagas, ante saldo também negativo de 30,7 mil vagas no mesmo período do ano passado. A situação é mais alarmante no varejo, que contou com 80 mil vagas a menos entre janeiro e maio.
Os itens Alimentação e Alojamento (que integram o saldo de Serviços e têm maior potencial de crescimento em período de Copa) tiveram a criação de 73 mil vagas nos primeiros cinco meses de 2014. Em 2010, esse mesmo segmento ficou com saldo positivo de 120 mil vagas; em 2011, 115 mil vagas e, em 2012, 98 mil vagas. Já para a construção civil, o saldo dos primeiros cinco meses do ano é o pior desde 2009: 82,4 mil vagas.
Entre as 12 cidades-sede da Copa, todas registram desde 2010 queda gradual no saldo de emprego entre janeiro e maio. No caso do Rio de Janeiro, por exemplo, a queda é brutal. Foram 40 mil vagas nos primeiros cinco meses de 2010 e 4.892 vagas no mesmo período deste ano. Em Manaus, o saldo ficou negativo em mais de 5 mil vagas justamente no ano da Copa. Em Recife, o saldo de emprego ficou em apenas 63 este ano.








Fonte: Veja

terça-feira, 24 de junho de 2014

Fim da linha: José Sarney anuncia que não disputa mais eleições



jose-sarney

José Sarney encontrava dificuldades para se reeleger e por isso resolveu se aposentar

Fim da linha! José Sarney abandona a política de uma vez por todas. O senador José Sarney (PMDB-AP), de 84 anos, não será candidato à reeleição. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pela assessoria do parlamentar. No texto, o ex-presidente da República cita razões pessoais para tomar a decisão. “Entendo que é chegada a hora de parar um pouco com esse ritmo de vida pública que consumiu quase 60 anos de minha vida e afastou-me muito do convívio familiar”, diz o parlamentar no texto.
Até poucos dias antes do anúncio, José Sarney se movimentava para a disputa de mais um mandato no Senado neste ano. A própria ida da presidente Dilma Rousseff a Macapá, nesta segunda, foi interpretada como um afago ao senador perto do início do período eleitoral. No evento, Sarney acabou vaiado por parte do público presente.
Se tentasse se reeleger, José Sarney não teria um caminho tranquilo. Desde que deixou a presidência do Senado, no começo do ano passado, o ex-presidente da República havia perdido influência no Congresso. Antes disso, com a derrota de seu grupo nas eleições de 2010, também vira seu poder diminuir no Amapá. Enquanto isso, no Maranhão, o ex-presidente teve dificuldades para indicar um substituto à atual governadora, sua filha Roseana Sarney (PMDB).
José Sarney assumiu seu primeiro cargo eletivo em 1955, como deputado federal. Ele teria mais dois mandatos na Câmara. Depois foi governador do Maranhão e senador pelo Estado por três vezes consecutivas antes de chegar à Presidência da República, no lugar de Tancredo Neves, em 1985. Após o fim do mandato, ele voltou ao Senado: elegeu-se pelo Amapá nas eleições de 1990, 1998 e 2006.
O parlamentar presidiu o Senado por quatro vezes. A última delas, entre 2011 e 2013. A passagem de Sarney pelo cargo foi marcada pelo escândalo dos atos secretos, quando a imprensa revelou a existência de nomeações e concessões de benefícios irregulares, que nunca foram tornadas públicas pelos órgãos oficiais do Senado.
Veja a nota divulgada pela assessoria de Sarney, que também faz menção às vaias no evento desta segunda-feira:
“O senador José Sarney (PMDB-AP) manifestou-se, agora há pouco, a respeito do episódio ocorrido nesta segunda-feira (23) em Macapá, por ocasião do evento do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, em que foi hostilizado por militantes partidários de declarada oposição a ele.
Era esperado que isso pudesse ocorrer, diz, primeiro pelo acirramento do pleito eleitoral que se avizinha, segundo, pela própria mobilização feita com esse propósito, fato este do conhecimento de todos. Sarney diz ter sido convidado pessoalmente pela amiga e aliada Dilma Rousseff, presidente do Brasil e entusiasta do programa de habitação popular iniciado ainda na gestão de Luís Inácio Lula da Silva, outro companheiro de sua estima. Sarney foi, mais uma vez, diplomático, seguiu o protocolo que o evento exigia, para prestigiar a amiga Dilma e os amapaenses beneficiados pelo programa.
Diz também ter recebido no evento – como ocorre por onde quer que vá no país e fora dele – o carinho e a consideração de brasileiros que reconhecem a importância de seu papel na condução do país à redemocratização. “Lá mesmo, na festa da presidente Dilma, muitas pessoas aplaudiram, espontaneamente, a minha presença e a ajuda que tenho dado ao Brasil e ao Estado”, acrescenta o ex-presidente.
O senador, de 84 anos, também confirmou aquilo que seus amigos mais próximos e os aliados em Macapá foram comunicados na semana passada, de que não vai disputar a reeleição para o Senado em outubro próximo. “Essa decisão já estava tomada, comuniquei isso ao meu partido na semana passada. Entendo que é chegada a hora de parar um pouco com esse ritmo de vida pública que consumiu quase 60 anos de minha vida e afastou-me muito do convívio familiar”, declarou.
Sarney tem acompanhado de perto as idas e vindas da esposa, Dona Marly, aos hospitais em repedidas cirurgias e lentos processos de recuperação, em casa, como ocorre atualmente.
Ele confirma presença na Convenção do PMDB na próxima sexta-feira, dia 27. E diz também que irá participar das eleições deste ano, não como candidato, mas ajudando de todas as formas, ao inúmeros amigos e aliados que estarão na disputa. Também será a ocasião para se dirigir aos correligionários e simpatizantes, bem como aos cidadãos e cidadãs de bem do Amapá, a quem nutre ‘profunda gratidão’.”

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Agora é oficial: Marconi Perillo diz a quase 150 prefeitos, 50 da oposição, que será candidato à reeleição.



Marconi na Pecuária

Entre os 50 prefeitos da oposição que apoiam Marconi Perillo, quatro são do PT.

No final do encontro dos prefeitos da base aliada, nesta segunda-feira no auditório da SGPA, no parque agropecuário de Goiânia, o governadorMarconi Perillo anunciou que aceita a convocação para disputar o quarto mandato. Cerca de 50 prefeitos da oposição participaram do evento e engrossaram o coro pela candidatura de Marconi Perillo. No total, mais de 150 prefeitos participaram do encontro.
Uma surpresa aconteceu no encontro dos prefeitos da base aliada no auditório da SGPA no parque agropecuário de Goiânia. Quatro prefeitos do PT também se incluíram entre os prefeitos da oposição que formalizaram apoio à reeleição do governador Marconi Perillo. Estão com Marconi os prefeitos petistas de Teresina, Joaquim MIranda; Goiandira, Erick Marcus Reis e Cruz; Itauçu,Moacir Dias Barbosa; e Silvânia, José Faleiro.
Foi o deputado federal Vilmar Rocha, pré-candidato a senador na chapa da base aliada, quem provocou o governador Marconi Perillo e obteve a confirmação da candidatura à reeleição: “Aceita ser o candidato de todos nós?”, perguntou Vilmar. “SIM”, respondeu Marconi. A confirmação de que Marconi será candidato a um quarto mandato ocorreu no encontro dos prefeitos da base aliada, realizado agora há pouco no auditório da SGPA, no parque agropecuário de Goiânia. O auditório, com 350 lugares, ficou lotado. Ao aceitar a candidatura, Marconi foi ovacionado. De pé, o auditório passou a gritar o nome do governador: “MARCONI, MARCONI”.

domingo, 22 de junho de 2014

Fortiori/Jornal Opção: Marconi Perillo é primeiro lugar em todos os cenários



Marconi Níver Goiânia

Marconi Perillo tem 44,5% dos votos válidos em cenário com todos os candidatos possíveis

Pesquisa Fortiori encomendada pelo Jornal Opção mostra que o governador Marconi Perillo (PSDB) lidera em todos os cenários e ganharia dos rivais nas simulações de segundo turno. No primeiro quadro, Marconi teria 37%, Iris Rezende (PMDB) 30%, Vanderlan Cardoso (PSB) 9% e Antônio Gomide (PT) 7%. Sem Gomide no páreo, Marconi fica com 39%, seguido por Iris com 31% e Vanderlan com 11%. Quando Vanderlan é excluído, a liderança do tucano é de 38% e Iris Rezende aparece com 33%, restando 10% para Antônio Gomide.
O Instituto Fortiori simulou possíveis cenários de segundo turno e em todos eles Marconi vence. Com Iris, o tucano tem 43% e o peemedebista 38%. Contra Vanderlan, o governador teria 51% diante de 26%. E contra Gomide o placar é de 52% a 23%. No quesito rejeição, Marconi tem 29% e Iris 27%. Vanderlan fica com 22% e o petista Gomide com 19%. Na pesquisa espontânea, o governador lidera com 21% e Iris fica com 10%. O Fortiori também perguntou sobre a aprovação do governo Marconi. A aprovação foi de 46% e 53% também disseram aprovam o desempenho do governador à frente da administração estadual.
Vejam os gráficos da pesquisa Fortiori/Jornal Opção!
Cenário 1
Cenário 2
Cenário 3
ESPONTÂNEA
Espontânea
segundo turno
REJEIÇÃO
Rejeição
DESEMPENHO DO GOVERNO E DO GOVERNADOR
Aprovação Marconi
PESQUISA PARA O SENADO
Senado
Metodologia
A pesquisa Fortiori/Opção foi realizada entre os dias 15 e 19 de junho de 14 e entrevistou 800 eleitores. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no TRE com o número 00039/2014 e no TSE com 00175/2014.
Fonte: Jornal Opção

sábado, 21 de junho de 2014

O Céu É de Verdade! História real do menino que conheceu o céu estreia em julho



O Céu é de verdade

Filme conta a história real de um menino que conheceu de perto o céu

É de arrepiar do início ao fim! Independente da fé ou da falta de fé que a pessoa tenha, o filme O Céu É de Verdade é 1005 emocionante e cativante. Após ser operado de emergência e passar por uma experiência de quase morte, o pequeno Colton começa a contar histórias críveis sobre a sua jornada de chegada ao céu e retorno. Enquanto seu filho inocentemente conta aos pais histórias com detalhes que não teria como saber, seu pai se vê cercado por uma parede de mistério e dúvida – até que decide quebrá-la para redescobrir toda a esperança, maravilha e força do seu propósito.
O diretor e roteirista Randall Wallace (carregando o estreante ator Connor Corum) é o responsável por levar para as telas grandes uma história de amor e esperança que já emocionou a todos na forma de um livro que ocupou o 1º lugar na lista de best-sellers do The New York Times.
Baseado no livro homônimo que ocupou o 1º lugar na lista de best-sellers do The New York Times, O Céu É de Verdade leva às telonas uma história verídica que comoveu milhões de pessoas em todo o mundo – a extraordinária experiência vivida por um menino que transformou a sua vida e o esforço de seu pai para encontrar a coragem e a convicção suficientes para compartilhar a descoberta de seu filho com o mundo.
O Céu É de Verdade” é um filme de amor e fé, independente das crenças de cada um. No dia 3 de julho, você assistirá, nos cinemas, esta incrível história real.  É difícil acreditar que o Céu realmente exista, mas depois de conhecer de perto a história real da família Burpo, você poderá se convencer de que o amor é a maior crença de todas.
Assista o trailler de O Céu É de Verdade!


Ronaldo Caiado de saia justa: prefeitos do DEM vão apoiar Marconi Perillo



Caiado de cabeça baixa

Ronaldo Caiado não está conseguindo fazer com que as lideranças do DEM dêem apoio a Iris Rezende

O deputado federal Ronaldo Caiado decidiu declarar o apoio do DEM ao ex-governador Iris Rezende (PMDB) sem ouvir a opinião dos prefeitos do seu partido, que em sua maioria preferem Marconi Perillo (PSDB). O resultado dessa truculência começa a aparecer. Caiado tem ficado na maior saia justa a cada declaração de prefeito do DEM afirmando que de forma alguma apoiará Iris Rezende para governador e sim Marconi Perillo. Os prefeitos sinalizam, um a um, que não vão deixar Marconi para apoiar Iris. Nem que a vaca tussa.
Um deles é José Nascimento, prefeito de Gouverlândia. Em entrevista ao Jornal Opção, o prefeito foi enfático ao dizer que Marconi Perillo “é o melhor governador da história de Goiás.” “Não vai ter outro melhor”. José Nascimento acredita que não só ele, como a maioria dos prefeitos do DEM, permanecerá com Marconi. Já o prefeito de Faina, Paulo Nascimento, afirmou que para governador apoiará Marconi Perillo, mas que para o Senado estará com seu partido.
Fonte: Goias24Horas