quarta-feira, 25 de junho de 2014

Marconi Perillo está concluindo a maior obra de saneamento do Brasil Central



Marconi no SPMB

Marconi é governador de Goiás que mais investiu na área do saneamento

A maior obra de saneamento do Brasil Central está bem próxima de ser concluída. Na manhã desta terça-feira, o governador Marconi Perillovistoriou o canteiro de obras do Sistema Produtor Mauro Borges, que deve ser entregue com todas as etapas finalizadas no mês de outubro, garantindo abastecimento de água à população de Goiânia e Região Metropolitana até 2045.
Além da barragem do Ribeirão João Leite e dos reservatórios, que compreendem a primeira etapa e já foram entregues, outra grande obra é a Estação Elevatória de Água Bruta, considerada modelo de sustentabilidade devido à utilização da força da própria água como fonte de energia mecânica para acionar as bombas por um período de dois a quatro meses por ano.
Quando a segunda etapa for concluída, a produção inicial do complexo corresponderá ao volume de água que já atende a população goiana atualmente e, em seguida, toda a Região Metropolitana será abastecida. Na primeira etapa do Sistema, foram investidos R$ 200 milhões, provenientes do BNDES, BID, Ministérios da Integração e das Cidades, governo do Estado e da Saneago. A segunda etapa terá investimentos de R$ 273 milhões, e os recursos são oriundos das mesmas fontes.  A partir de outubro, o Sistema Produtor Mauro Borges poderá atender até três milhões de pessoas.
Ele possui dois reservatórios com capacidade de armazenamento de 40 milhões de litros de água, e produzirá seis mil litros por segundo. Por estar localizado acima de 80% de Goiânia, parte significativa da população será abastecida por gravidade, o que dispensa a utilização de energia elétrica para bombeamento. O governador destacou que existe ainda um espaço para construção de mais dois reservatórios no futuro, para atender a população que já deverá ter dobrado. “Dessa forma, estamos garantindo o abastecimento por todo esse século”, observou.
Marconi se disse honrado por estar prestes a concretizar um sonho começado com muita dificuldade em 2002. “É o mais moderno e tem a melhor tecnologia da América Latina”, destacou, lembrando também das obras de tratamento de esgoto. “Já estamos viabilizando o início da ampliação do sistema de tratamento de esgoto da Estação de Tratamento de Esgoto Hélio Seixo de Brito para atender toda a cidade de Goiânia. Somente na Região Noroeste da Capital, a Saneago está realizando quase 600 quilômetros de redes coletoras de esgoto. Com a conclusão dessas obras, vamos passar de 90% de esgoto coletado e tratado em Goiânia, que estará entre as capitais melhor atendidas em coleta e tratamento de efluentes”, afirmou. Em 14 anos, Goiás saltou de 12 para 82 estações de tratamento de esgoto.
Participaram da vistoria diretores e o presidente da Saneago, Júlio Vaz, entre outras autoridades do setor.