quarta-feira, 11 de junho de 2014

Padre César Garcia é afastado da Igreja por ter abençoado casal gay em Goiânia



Padre César Garcia

Ao abençoar o casal gay em Goiânia, o padre César Garcia teria infringido as leis da Igreja Católica

padre César Garcia foi afastado de suas funções religiosas até a conclusão de um inquérito pela Igreja Católica. Ele foi comunicado da decisão na tarde de ontem pelo arcebispo de Goiânia, d. Washington Cruz. As informações são do jornal O Popular. O motivo foi a bênção que ele deu na casa do casal de arquitetos Léo Romano e Marcelo Trento, em maio deste ano, quando eles celebravam a união. Amigo do casal e de outras pessoas que estavam na comemoração, o padre abençoou a casa e os presentes.
Fotos foram divulgadas em redes sociais e podem, segundo o religioso, ter dado a impressão de que ele teria celebrado a união de Romano e Trento, o que ele diz que não aconteceu. “Falei sobre o amor, a importância da vida e de acolher a todos, não disse nada que contrariasse a lei canônica”, disse ele ao jornal O Popular. “Fui chamado como um amigo e abençoei a casa deles”, disse.
Ainda ontem, o padre César Garcia, que exerce o sacerdócio em Goiânia há 30 anos, deixou a Paróquia São Leopoldo, no Setor Jaó, onde ele estava há seis meses – ele nunca morou em casa paroquial nem recebeu salários da Arquidiocese, como fez questão de ressaltar. Agora, o processo contra opadre César Garcia terá curso na Arquidiocese de Goiânia. Depois de concluído o processo, quando todos forem ouvidos, será tomada a decisão, pelo Tribunal Eclesiástico, em Goiânia. Então, caso queira, o religioso poderá recorrer à Sagrada Congregação, em Roma.
Fonte: MaisGoiás