quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Renan manda deputado se calar em meio a sessão com gritaria


manchetes-politica-vetos-resultado-11h
Em meio à revolta da oposição com o início da sessão para votar o projeto que permite ao governo abandonar a meta fiscal deste ano, o presidente doCongressoRenan Calheiros (PMDB-AL), mandou o líder do DEM na CâmaraMendonça Filho (PE), ficar calado. O oposicionista reclamava da abertura da sessão, quando teve o microfone cortado e começou a protestar aos gritos, ao lado dopeemedebista.
- Você é uma vergonha! Cortar a minha palavra?! Tenho direito. Venha me tirar daqui! – gritavaMendonça Filho, no microfone depois que teve o som cortado.
- Cale-se! Cale-se! – respondeu Renan.
O líder do DEM subiu então à Mesa do Congresso. Embaixo, no Plenário, líderes da oposição, como o líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), gritavam:
- Você não vai calar ninguém! – gritava Rubens Bueno, agitando os braços.
Os deputados reclamavam da abertura da sessão, que foi aberta baseada no número de parlamentares presentes no plenário na noite de terça-feira. A oposição acusava Renan de atropelar o regimento interno, por entender que não haveria quórum suficiente para iniciar a sessão.
Mais calmo, Mendonça Filho retomou a palavra e criticou a postura do presidente do Congresso. “Quero dizer que só o povo de Pernambuco pode me calar e retirar meu mandato parlamentar. Todos sabem do meu comportamento, todos sabem que eu me caracterizo por ser um parlamentar aguerrido”, disse.
Renan pediu desculpas. “Eu não estaria aqui sentado nessa cadeira para atropelar o regimento. (…) O presidente não é líder da bancada do governo”, disse. “Peço até desculpas pelos excessos”.
Depois do bate-boca, Renan encerrou a sessão do Congresso e adiou para a próxima terça-feira a votação. O governo esperava a aprovação hoje da redução da meta para anunciar a equipe econômica com segurança nesta quinta-feira, (27). A oposição conseguiu vencer na base da briga regimental, mas a expectativa é de que a proposta seja aprovada na próxima semana.