terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Governador de Alagoas, Renan Calheiros Filho, fica encantado com modelo de saúde pública implantado por Marconi Perillo



Marconi e Renan Filho

Renan Filho disse que se o Brasil tivesse conhecido o modelo de saúde pública goiano, Marconi teria sido o candidato a presidente do Brasil.

O governador de Alagoas, Renan Calheiros Filho (PMDB), passou um dia em Goiás e saiu encantado com o modelo adotado pelo governo Marconi em áreas estratégicas da administração pública como por exemplo na saúde, educação e segurança. Renan Filho ficou maravilhado com a realidade goiana nos hospitais administrados pelo estado no modelo das OSs. Renan Filho disse que se Marconi Perillo tivesse mostrado ao Brasil esse modelo de saúde pública de Goiás, ele Marconi é que teria sido o candidato do PSDB à presidência da República, e não o mineiro Aécio Neves.
O governador alagoano visitou o Hospital Geral de Goiânia (HGG), um dos treze hospitais do Brasil a obter o certificado de qualidade da Organização Nacional de Acreditação, assim como outros três hospitais do estado de Goiás, CRER, HUGO e o HDT. Após as visitas, o governador de Alagoas disse que vai implantar em seu estado o modelo adotado por Marconi Perillo e assim revolucionar a saúde em seu estado.
Outras ações administrativas implementadas pelo governador Marconi Perillo (PSDB) ao longo de suas três administrações, algumas pioneiras, todas exitosas e exemplos para programas em criação nos âmbitos das gestões municipais, estaduais e federais, chamaram a atenção do governador de Alagoas, Renan Calheiros Filho (PMDB), que nesta segunda-feira (2), conheceu alguns projetos goianos em reunião no Palácio Pedro Ludovico.
O governador alagoano esteve em Goiânia acompanhado da primeira-dama, Renata Pires Calheiros, do vice-governador, Luciano Barbosa, e mais seis auxiliares de primeiro e segundo escalões.
Em reunião que contou com as presenças do governador Marconi Perillo, da primeira-dama Valéria Perillo, da secretária de Educação, Raquel Teixeira, do Chefe da Casa Civil, José Carlos Siqueira, do secretário de Saúde, Leonardo Vilela, do presidente da Agetop, Jayme Rincón e de representantes das secretarias de Gestão e Planejamento e Segurança Pública, o governador de Alagoas disse que Goiás é o primeiro Estado em que sua administração busca experiência e inspiração para melhorar os indicadores dos serviços públicos prestados em seu estado.
“Estamos começando por Goiás porque aqui temos a experiência de um dos mais vitoriosos homens públicos do Brasil. Sabemos que aqui em Goiás as coisas acontecem. Você, amigo Marconi, é prático, tem uma administração lógica. Aqui as coisas funcionam”, elogiou Renan Filho.
O governador de Alagoas elencou as principais dificuldades vividas pela administração pública de seu estado, citando as áreas da saúde educação e segurança. “Administrar Alagoas é um grande desafio. O Estado é pobre e tem muitas dificuldades. A nossa saúde, totalmente estatizada, está quase toda concentrada na capital. Temos o maior número de homicídios do País tanto no estado quanto na capital. Nossa educação é fraca. Temos o maior número de analfabetos, o que faz com que nossos índices estejam entre os piores do Brasil”.
O governador Marconi e assessores discorreram sobre vários programas em execução no Estado que poderão servir de exemplo para ações futuras em Alagoas. Entre os programas que chamaram a atenção dos alagoanos e que, segundo o governador Renan Filho, serão implementados em sua gestão estão a criação do Fundo de Transporte, responsável pela reconstrução de mais de cinco mil quilômetros de rodovias; a administração hospitalar através de OSs (Organizações Sociais); o SIMVE – Serviço Militar de Interesse Voluntário Estadual -; os Cheques Moradia e Reforma, a Bolsa Universitária; o Pacto Pela Educação, responsável pela melhora dos índices de Goiás no Ideb e o Centro Integrado de Inteligência, Comando e Controle – CIICC, da Secretaria da Segurança Pública (SSP), que promove a integração das forças de segurança que atuam no Estado.
Os governadores Marconi Perillo e Renan Filho deverão voltar a se encontrar na próxima quarta-feira (4), em Goiânia, durante reunião de governadores para tratar da política nacional do etanol. A partir deste primeiro encontro, auxiliares dos dois governos manterão contato permanente até a implementação dos programas de Goiás na administração pública de Alagoas.
Com informações do Goiás247