quarta-feira, 25 de março de 2015

Lava Jato: petista graúdo e outros, em presídio do Paraná, estarão literalmente na merda



Renato Duque

Duque e os demais presos na Operação Lava Jato terão que defecar agachados e na frente dos colegas

Renato Duque, petista graúdo, flagrado na Operação Lava Jato da Polícia Federal como um dos operadores do Petrolão, o maior escândalo de desvio de dinheiro público da história do brasil, já está sendo submetido a uma das maiores humilhações para o ser humano.Renato Duque e mais dez presos na Operação Lava Jato, transferidos da carceragem da Polícia Federal para um presídio do Paraná, viverão grande parte do dia em celas com capacidades para três pessoas. O ambiente tem três camas, uma pia e um vaso sanitário “diferente”. Não há porta que separe o ato de defecar do restante da cela. O preso na hora “soltar o barro” tem que, além do fedor, dividir a cena de se sentar sobre os calcanhares. Essa é uma parte do preço da corrupção que o estado está cobrando da turma do Petrolão.
Renato Duque e os outros presos poderão ver TV e ouvir rádio, tendo direito também a banho de sol todos os dias por uma hora. Nas celas do presídio não há chuveiro individual, ou seja, o banho é coletivo. E o vaso sanitário é o chamado ‘boi’, um buraco no chão – o preso tem de ficar de cócoras, sentado sobre os calcanhares. Será que Duque, sua família, os outros presos e seus familiares suportarão tamanha humilhação e ainda tendo que proteger os interesses do ex-presidenteLula na investigação? Será que Lula, o PT e sua turma merecem mesmo que alguém fique de cócoras por eles e para eles?
Veja como é a cela no presídio paranaense!


Cela no Paraná