quarta-feira, 15 de abril de 2015

Anápolis ignora festa colorada e vence o Vila Nova, no Serra Dourada


image (1)
O torcedor se assanhou, comprou ingresso, vestiu a camisa e foi aoSerra Dourada apoiar o Vila Nova. Na arquibancada a festa foi bonita, mas dentro de campo, os jogadores do Tigrão não corresponderam e o time acabou surpreendido pelo Anápolis. O Galo da Comarca roubou a cena e bateu o Tigre: 3×1.
O resultado garantiu ao Anápolis a liderança do quadrangular final dadivisão de acesso, agora com seis pontos, aproveitamento de 100% nesta fase final. Já o Vila Nova que perdeu nesta terça a invencibilidade nesta temporada, caiu para o segundo lugar com três pontos.
O próximo compromisso do Anápolis é contra o Goiânia, no domingo (19), no Estádio Jonas Duarte, em Anápolis, ás 16 horas. O Vila Nova joga no sábado contra o Iporá, ás 15h30, no Ferreirão, emIporá. Jogos válidos pela última rodada do primeiro turno do quadrangular final da segundona.
O Jogo
A vitória do Anápolis começou a ser construída ainda no primeiro tempo. Aos 29 minutos, Luciano aproveitou a falha da defesa, balançando as redes do Vila Nova. O gol não desanimou a torcida doTigrão – que continuou incentivando o time.
Ao contrário do que o vilanovense estava acostumado a ver, ou seja, oVila dominar seus adversários no Serra, nesta noite, o filme foi outro: oAnápolis dominou a partida com toque de bola e jogadas rápidas.
Vila até que tentou reagir. O atacante Frontini balançou as redes do goleiro Jair logo após o gol do Galo, mas a arbitragem assinalou impedimento. O primeiro tempo terminou com os visitantes na frente: 1×0.
No intervalo da partida, vários jogadores do Vila reclamaram da arbitragem. Além de cobrarem explicações sobre o gol anulado, eles também questionaram o árbitro sobre faltas não marcadas a favor doTigre.
Para desespero do torcedor do Vila, o Anápolis voltou do intervalo disposto a ampliar o placar, estragando a festa vermelha e branca noSerraIrlan, aos oito minutos, marcou o segundo gol do Galo – obrigando alguns vilanovense a deixarem o estádio antes mesmo do final da partida: Anápolis 2×0.
Comandado pelo técnico Wladmir Araújo – que foi demitido do Vilaapós duas vitórias e um empate – o Anápolis não diminuiu o ritmo de jogo. Aos 15 minutos, Gilvan marcou o terceiro gol do time tricolor: 3×0 – Um minuto depois, aos 16, Frontini, de pênalti, descontou para oVila.
Torcida do Vila Nova colore o Serra
Ficou longe dos 25 mil torcedores esperados pela diretoria do Vila Nova, mas a torcida colorada voltou a dar show no Estádio Serra Dourada. Na noite desta terça-feira, os alvirrubros coloriram de vermelho e branco o estádio, adornando as arquibancadas com faixas e fitas.
“Torcida como a do Vila Nova não existe. É fiel, é vibrante e empurra o time”, afirmou o vendedor Carlos Natanael de Souza, de 42 anos, que estava com a massa colorada na arquibancada.
Até mesmo a torcida adversária se arrepiou com a festa colorada. “Vim aqui (no Serra) para torcer para o meu Galo, mas a gente tem de reconhecer que a torcida do Vila é animada e comparece sempre”, salientou Jaime Aparecido Canela, de 58 anos, que estava no setor de cadeiras.
Todos os guichês e catracas do Serra foram abertos, o que facilitou a compra e a entrada dos torcedores que, na maioria, chegaram em cima da hora do jogo.
FICHA TÉCNICA
VILA NOVA 1×3 ANÁPOLIS 
Local: Estádio Serra Dourada
Hora: 20h30
Árbitro: Breno Souza
Auxiliares: Fabrício Vilarinho e Tiago Gomes
Público Pagante: 9.845
Renda: R$ 14.9685,00
Vila Nova: Edson; Wanderson (Vinícius Simon), Gustavo Bastos, Vitor e Patrick; Francesco (Dudu), Arthur (Igor Elói), Robston e Diego Palhinha; Matheus Anderson e Frontini.
Técnico: Márcio Fernandes
Anápolis: Jair, Ceará (Fernando Martins), Igor, Renato Justi e Lucas; João Neto, Ramires, Luciano (Anderson Pain), Liniker, Irlan; Gilvan (Fernando Gaúcho).
Técnico: Wladimir Araújo.