segunda-feira, 13 de julho de 2015

Polícia identifica suspeitos de agredir até a morte homem no MA

Folhapress – A Polícia Civil do Maranhão identificou os suspeitos de participar do linchamento que resultou na morte de Cleidenilson Pereira Silva, 29, na última segunda-feira (6), em São Luís.
A informação foi confirmada neste domingo (12) pelo delegado-geral da Polícia Civil do Maranhão, Augusto Barros Neto.
Segundo o governo do Maranhão, já são cinco casos de linchamento registrados no Estado apenas neste ano.
A polícia mantém sigilo sobre o novo caso e, por isso, não foram divulgadas informações sobre quem são e quantos são os suspeitos de participarem do linchamento.
A reportagem apurou que dois homens são tidos como os que participaram de forma mais ativa das agressões. Vídeos das agressões gravados em telefones celulares foram utilizados pela polícia na identificação dos agressores.
A Polícia Civil informou que está prestes a concluir o inquérito, que será encaminhado para oMinistério Público.
RENDIDO E AMARRADO
A vítima do linchamento foi rendida por moradores do bairro Jardim São Cristóvão, periferia de São Luís, após supostamente ter anunciado um assalto em um bar.
Imobilizado, Cleidenilson foi amarrado a um poste, despido e agredido com socos, pontapés e garrafadas. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
Um adolescente de 15 anos suspeito de participar do mesmo assalto também foi amarrado pelas mãos e colocado deitado de bruços no chão, antes de ser agredido pelos moradores.
O jovem acabou sendo salvo pela polícia, que o apreendeu e o encaminhou para a Delegacia do Adolescente Infrator. Um revólver calibre 38 foi apreendido com o adolescente.
Em depoimento, o jovem afirmou que pelo menos 20 pessoas participaram do linchamento. Contudo, ele disse que não reconheceu nenhum dos agressores.
Segundo o governo do Maranhão, em três dos cinco linchamentos deste ano, os autores foram identificados pela polícia.
OUTROS CASOS
Além dos linchamentos no Maranhão, houve pelo menos outro caso nesta semana no Rio de Janeiro.
Na capital do Estado, o registro se deu após uma tentativa de assalto, que acabou em agressão em praça pública na zona oeste do Rio.
Segundo a Polícia Civil, Daniel Jesus de Aquino, 31, foi imobilizado, amarrado e espancado por pessoas que passavam pelo bairro de Senador Camará após tentar roubar a bolsa de uma mulher.
Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, ele já tinha sete passagens pela polícia por violência doméstica e uma por roubo. Após ser reconhecido por testemunhas e autuado por tentativa de furto, Aquino foi encaminhado para a Cadeia Pública José Frederico Marques, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.
Em Minas, um homem foi morto a pauladas durante a madrugada deste domingo em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. A suspeita da polícia é que o assassinato tenha acontecido por causa de um roubo de celular.
Luiz Ricardo Pocceschi de Matos, 30, é suspeito de cometer furtos na região, o que teria motivado o crime. O corpo foi encontrado às 5h53, estirado em uma rua do bairro San Genaro, com fraturas no crânio provocadas possivelmente por pauladas. Ninguém foi preso até o momento.