quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Avião do Bradesco cai em Catalão matando quatro pessoas

Oito pessoas morreram na queda de um jato executivo na noite desta terça-feira (10) no município de Catalão, próximo a divisa de Goiás com Minas Gerais. O avião modelo 650 da fabricante Cessna Aircraft caiu na zona rural do no povoado de Santo Antônio de Rio Verde, próximo de Catalão, região sudeste do Estado. 
A aeronave tinha capacidade para dez pessoas. A avião pertencia ao Bradesco. O acidente ocorreu por volta das 20 horas e foi comunicado aos bombeiros por moradores de uma fazenda vizinha. Militares do Corpo de Bombeiros foram acionados após trabalhadores da fazenda testemunharem o acidente. 
As equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar que estão no local onde caiu um avião, na zona rural próxima de Catalão, encontraram documentos de adultos e crianças na área onde ocorreu o acidente. Os bombeiros investigam a informação de que alguém do alto escalão do Banco Bradesco poderia estar na aeronave, mas ainda não há confirmação oficial. 
O comando do Corpo de Bombeiros de Catalão recebeu várias ligações de pessoas que tentavam identificar se o avião seria mesmo de um membro do Bradesco. O voo saiu de Brasília com origem a São Paulo e explodiu no chão, entre Goiás e Minas Gerais, formando uma cratera de aproximadamente 5 metros de diâmetro.  O jato do Bradesco, o Citation 7 prefixo PT-WQH desapareceu do radar a 36 mil pés. O jatinho do Bradesco decolou de Brasília com destino a São Paulo. Pegou fogo na altura de Catalão, Goiás. Não há sobreviventes.
O Avião levava oito pessoas, entre elas o presidente da Bradesco Vida e Previdência, Lucio Flávio Conduru de Oliveira e Marco Antonio Rossi, presidente da CNSeguros. Fonte: cleubercarlos.blogsoot.com.br