quarta-feira, 29 de junho de 2016

VECCI MOSTRA PREPARO EM DEBATE PROMOVIDO PELA RÁDIO SUCESSO

Debate Rádio Sucesso 3

Com um projeto ancorado no planejamento, pré-candidato respondeu de forma objetiva todas as perguntas e apresentou propostas exequíveis para Goiânia

No primeiro debate entre os pré-candidatos à Prefeitura de Goiânia promovido pela Rádio Sucesso 98,3 FM na manhã desta terça-feira (28), o deputado federal Giuseppe Vecci (PSDB) demonstrou preparo, equilíbrio e competência para conduzir a mudança que a capital precisa, com uma nova forma de administrar. Com um projeto ancorado no planejamento e na regionalização e descentralização da prefeitura, Vecci apresentou propostas para as áreas de gestão pública, meio ambiente, infraestrutura urbana, funcionalismo, mobilidade urbana e desenvolvimento econômico.
Ao se dirigir aos ouvintes, Vecci apresentou brevemente a sua trajetória de trabalho e sustentou que entrou na disputa porque gosta de Goiânia e quer superar os desafios que ela enfrenta hoje com uma gestão eficiente e compartilhada. “Quero fazer uma nova prática política e resolver, junto com a população em uma administração compartilhada, os graves problemas que ela enfrenta”, afirmou o pré-candidato, completando que o que o diferencia dos demais postulantes é sua capacidade de planejamento.
Terceiro pré-candidato a ser sabatinado, Vecci respondeu de forma objetiva e com tranquilidade todas as perguntas. Na primeira, ao ser questionado sobre suas propostas para garantir a transparência e a redução do custo da máquina administrativa, o tucano defendeu que a primeira solução é ter um prefeito presente. “Goiânia precisa de um prefeito total e é fundamental que ele possa se situar da gravidade que ocorre na cidade. É importante ter planejamento e substituir o amadorismo e a improvisação existente”.
Dentro da proposta de criação de 8 subprefeituras, Vecci assegurou que ela atenderá as peculiaridades de cada bairro sem a necessidade de criação de novos cargos e com a participação direta da população com a transparência de suas ações e gastos. Em sua tréplica, ele criticou o entulho burocrático da atual administração e ainda propôs a criação de Vapt Vupt Municipal e restaurante popular em cada uma das subprefeituras.
Na segunda pergunta, cujo tema foi expansão urbana, Vecci voltou a lembrar que Goiânia caminha na contramão da necessidade de transformação de uma cidade compacta. “O mais viável é aproveitar a infraestrutura já instalada e contribuir com a solução do problema habitacional por meio da ocupação dos espaços vazios que já existem”, defendeu. Para o tucano, o adensamento urbano contribui na mobilidade urbana, que hoje está no ranking dos problemas enfrentados pela população goianiense.
O tema funcionalismo público foi lembrado por mais de uma vez ao longo do debate. Vecci apresentou a proposta de energizar a administração pública melhorando a produtividade e qualificando os servidores públicos. Ele garantiu que os direitos dos funcionários serão respeitados e que é preciso implantar a meritocracia na gestão municipal. “Sem essa de quem indica. Temos que escolher as melhoras cabeças, independente de questões partidárias, temos que racionalizar os processos adotando a gestão com tecnologia”.
Seis dos sete pré-candidatos melhores colocados nas últimas pesquisas de intenção de voto compareceram ao debate. Com formato de perguntas livres, cada pré-candidato respondeu a três questionamentos de 2 minutos cada. O debate, mediado pelo apresentador da TV Record, Oloares Ferreira, durou pouco mais de duas horas.
Sem demagogia e populismo
As críticas ao discurso populista e demagógico predominaram em grande parte do debate. Em um de seus questionamentos, Vecci lembrou aos ouvintes que Goiânia precisa mudar a forma de gestão e que não cabe mais nessas eleições a apresentação de propostas demagógicas e populistas. “Acredito que a disputa será o confronto entre quem tem planejamento e o populismo. Às vezes vejo propostas mirabolantes, falam que vão dobrar o número de efetivos da Guarda Municipal e penso como? Como se a Prefeitura de Goiânia não tem dinheiro? ”, alertou.
Vecci também abordou em suas perguntas temas como meio ambiente, ajuste fiscal e desenvolvimento econômico. Sobre o meio ambiente, o pré-candidato afirmou que a atual gestão possui uma visão estreita do conceito sustentabilidade. “A atual gestão mostra uma falta de atenção com o meio ambiente. Há em Goiânia cerca de 80 rios e córregos e existe uma falta de vontade tremenda para resolver isso”, disse, acrescentando que sua proposta é criar um Bônus Ambiental para o cuidado das nascentes.
Na área de desenvolvimento econômico, Vecci destacou que o prefeito precisa apontar os rumos do futuro para construir uma cidade contemporânea e competitiva. Segundo ele, Goiânia não consegue concorrer economicamente com Brasília e cidades vizinhas porque não foram feitas políticas agressivas de apoio e incentivo às empresas. “Goiânia não pode se transformar em cidade dormitório. No ISS, precisamos equalizar as alíquotas ou reduzi-las para diminuir a evasão de empresas e atrair novas indústrias”, defendeu.
Nas considerações finais, Vecci frisou que Goiânia precisa de equilíbrio, serenidade, credibilidade e competência. “Me candidato para devolver os sonhos do goianienses e uma Prefeitura que seja capaz de planejar e realizar. Estou indo de casa em casa e ouvindo o que o povo tem a dizer. Quero humanizar a cidade e fazê-la avançar muito mais. Quero ser o mensageiro da esperança e resgatar o orgulho daqueles que residem aqui”, finalizou.