quarta-feira, 13 de maio de 2015

Prefeito aloprado de Guapó leva pito da Associação de juízes de Goiás


O aloprado prefeito de Guapó – coitado do povo daquele município – Luiz Juvêncio de Oliveira, aprontou mais uma das suas loucuras. Desta vez o homem se envolveu com o poder judiciário em declarações irresponsáveis e absurdamente infelizes. Ao dar uma entrevista ao jornal O Popular, o prefeito problemático não perdeu a oportunidade de “jogar para a galera” ao se dizer verdadeiramente um casca grossa. O detalhe é que desta vez o prefeito de Guapó está levando um pito da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás.
Confira a nota oficial da ASMEGO em apoio à juíza de Guapó
Associação dos Magistrados do Estado de Goiás (ASMEGO) vem a público manifestar indignação com a declaração emitida pelo prefeito de Guapó, Luiz Juvêncio de Oliveira, em reportagem publicada na edição do último dia 3 de maio do jornal O Popular e declarar apoio à juíza da comarca,Rita de Cássia Rocha Costa.
Em texto intitulado Sou casca grossa mesmo, o chefe do Executivo municipal disse: “Aqui quem manda, primeiro é o povo, depois eu. Juiz não manda, delegado não manda, aqui quem manda somos nós.” Tal afirmação contrasta com os princípios do Estado Democrático de Direito, que prevê a atuação harmônica e independente dos três poderes da República como garantia inafastável da Democracia. Portanto, a ASMEGO repudia qualquer declaração ou atitude de autoritarismo, originário de quem quer que seja.
A associação reconhece e confia no trabalho realizado pela magistrada de Guapó, Rita de Cássia, que não faz jus às infelizes afirmações do prefeito da cidade.