sexta-feira, 17 de abril de 2015

Serial killer de Goiânia é condenado a 12 anos de prisão por roubos



6crk0jju758e5oejf0oemolpv
O suposto serial killer, Tiago Henrique Gomes da Rocha, foi condenado a 12 anos e 4 meses de prisão, em regime fechado, por ter assaltado duas vezes uma mesma agência lotérica. Divulgada na manhã desta sexta-feira (17), a decisão é da juíza Placidina Pires, da10ª Vara Criminal de Goiânia.
Tiago Henrique roubou duas vezes a mesma casa lotérica, localizada no Centro de Goiânia. As ações aconteceram no dia 6 de setembro e 1° de outubro do ano passado. Imagens das câmeras de segurança mostraram que ele entrou no local armado e com capacete na cabeça. Somando as duas ações, o suspeito roubou R$ 11.900 do estabelecimento.
A magistrada não permitiu que o acusado recorresse em liberdade por receio de que faça novas vítimas. O vigilante está detido no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional, em Aparecida de Goiânia, desde outubro do ano passado, quando foi preso apontado como serial killer.
Placidina explica que a pena aplicada foi em função da personalidade do acusado ser desvirtuada, conforme atestado pelos laudos periciais, e também por ter subtraído pertences e dinheiro de clientes da lotérica que estavam na fila.
“Apliquei a regra do concurso material, somando assim as penas aplicadas, pois entendi que o segundo roubo, praticado em lapso inferior a 30 dias, não foi um desdobramento ou uma continuação do primeiro, ou seja, não aplicando-se a regra do crime continuado”, explicou.
Réu
Tramitam no Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), até esta sexta-feira (17), 25 processos de homicídio que têm Tiago como réu. Destes, 19 estão na 1ª Vara Criminal, onde já foram realizadas 11 audiências referentes aos casos de Rosirene Gualberto, Ana Lídia Sousa, Bárbara Luiza Ribeiro, Ana Karla Lemes, Thamara Conceição, Taynara Rodrigues, Isadora Cândido, Lilian Sissi, Juliana Neubia, Arlete dos Anjos e Pedro Henrique de Paula.
Outros cinco processos tramitam na 2ª Vara Criminal, que já realizou as audiências dos casos de Ana Maria Victor Duarte e Wanessa Oliveira Felipe. Também estão marcadas quatro audiências preliminares dos processos referentes às mortes de Adailton dos Santos Faria, às 14h do próximo dia 28, de Bruna Gleyciele Barbosa,às 14h de 4 de maio, e Ana Rita de Lima e Mauro Ferreira Nunes, a partir das 13h30 do dia 5 de maio.
A defesa de Tiago recorreu das decisões que definiram que o réu deve ir a júri popular pelas mortes das estudante Bárbara Luiza Ribeiro e Ana Lídia Gomes de Sousa, ambas de 14 anos.
Ao ser detido, além dos crimes contra mulheres, Tiago também confessou assassinatos de homossexuais e moradores de rua.