quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Pastor afirma que estuprou menino pela “glória de Deus”


Um homem de 52 anos, suspeito de estuprar um menino, disse à Polícia Civil que é pastor evangélico e que cometeu o crime “pela glória de Deus”. O estupro ocorreu na tarde de segunda-feira (17), emCampo Grande, Mato Grosso do Sul. De acordo com as investigações, o suspeito cometeu o ato na casa da avó da vítima, e ofereceu em troca videogame e chinelo.
A criança passou por exame de corpo de delito, que confirmou o estupro. A polícia afirmou que o suspeito não demonstrou arrependimento e que o pastor já foi preso pelo mesmo crime. Ele estava em liberdade condicional desde agosto de 2014 e tinha ficado 14 anos preso por estuprar outro menino da mesma idade da vítima.
Se condenado pelo estupro desta segunda-feira, ele poderá cumprir 8 anos de cadeia e perderá o direito à liberdade condicional.
Fonte: O Popular com G1