segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Junior Friboi usa Dilma para ameaçar o PT de Goiás


Friboi e o Cavalo

O empresário Júnior Friboi (PMDB) está convicto de sua decisão em ser candidato e como consequência tem dado declarações fortes para demarcar território. A mais recente envolve até mesmo a presidente Dilma Rousseff. Friboi concedeu entrevista ao Jornal Opção, edição desta semana, e disse que se o PT lançar mesmo Antônio Gomide para o governo do Estado, Dilma pode ficar sem o apoio do PMDB em Goiás.
Para toda ação existe uma reação, avisa um ameaçador Júnior Friboi. “Eu defendo que as oposições unidas seria algo melhor. Mas corre o risco muito sério de o PT perder o apoio para a presidente Dilma em Goiás. Isso não tem me agradado em nada. Eu já estou ouvindo essa conversa e tentando acalmar os ânimos, isso é a política: para toda ação tem a reação, é uma coisa que eles têm de decidir. Quem tudo quer nada tem. Quer a presidência da República, quer as maiores prefeituras do Estado e quer o governo do Estado? Pode-se ter uma reação muito forte em cima disso”, afirmou o empresário ao Opção.
As declarações agressivas do pré-candidato peemedebista têm sido recebidas com receio até mesmo dentro de seu próprio partido. Lideranças do PMDB acham que o momento não é oportuno para um ataque tão frontal ao aliado PT.
Com tanta divergência na aliança é bem provável que os dois diretórios nacionais tenham que intervir em Goiás. Se no âmbito nacional está tudo acertado e Valdir Raupp já garantiu que a aliança está firme 2014, em Goiás o cenário prevê crise.