segunda-feira, 30 de março de 2015

Morre bebê queimado com água quente de churrasqueira elétrica

a (1)

Morreu na noite de domingo (29) o bebê Davi Lima da Silva, de 1 ano e dez meses, que teve 63% do corpo queimado durante um churrasco em Rio Verde, no sudoeste goiano, há 21 dias. Atualmente, o menino estava internado no Hospital de Queimaduras, em Goiânia.
A unidade de saúde afirmou que não está autorizada a passar informações sobre a causa da morte do menino. No entanto, segundo o pai do bebê, o auxiliar de pedreiro Dielson Lima dos Santos, o filho sofreu uma falência múltipla de órgãos. “Como a queimadura era muito grave, prejudicou o coração e o pulmão dele”, disse.
O corpo da criança deve chegar no final da manhã à cidade do interior. O velório ocorrerá na casa da família. Ainda não há horário definido para o sepultamento.
O pai conta que a família acreditava na recuperação de Davi. “A gente não esperava, estávamos com esperança de ele sobreviver, mas não deu”, lamenta.
De acordo com o pedreiro, Davi era o único filho do casal. “Estamos chocados, não é fácil receber uma notícia dessa não. Vamos tentar superar”, disse o pai.
Luta por atendimento
O bebê se queimou com a água quente de uma churrasqueira elétrica no último dia 8 de março. Ele teve queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus.
Inicialmente, Davi foi encaminhado para o hospital municipal de Rio Verde. No dia seguinte, o transferiram para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital de Urgências do Sudoeste (Hurso), em Santa Helena de Goiás.
A unidade não tem atendimento especializado para queimaduras. Por isso, o diretor técnico do Hurso, Otávio Branchini, pediu que o paciente fosse transferido para um hospital com atendimento adequado. A transferência para Goiânia ocorreu apenas 11 dias depois, em 19 de março.
Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, em nota, que “fez todo esforço para captação de leito especializado para a criança” e que lamenta a morte de Davi. “De imediato não foi possível encaminhamento para unidade de referência em queimadura, mas assim que possível houve remanejamento de paciente de UTI para atender o Davi”, informa o texto.